sexta-feira, 28 de setembro de 2012

Traição

Mais divertido do que "A Praça é Nossa", mais engraçado do que "Zorra Total", mais comovente do que "Criança Esperança", mais dinâmico do que "Domingão do Faustão", mais legal do que "Programa do Gugu", mais carismático do que a "Xuxa", mais polêmico do que "A Fazenda", ele é o... Dogcão

quarta-feira, 26 de setembro de 2012

Pensamento do dia

Se algum dia eu te ofendi com algo que disse ou escrevi, gostaria que você soubesse que, do fundo do meu coração... eu não me importo.

quinta-feira, 20 de setembro de 2012

Batman não existe

Uma piada enviada por Mariana Gama. 
Aproveite o seu momento de ociosidade e visite também o site onde tudo começou www.rodrigoshampoo.jimdo.com

quinta-feira, 13 de setembro de 2012

Pensamento do dia

Creio muito no destino porque me dá medo pensar que alguém como eu controla minha vida!

quinta-feira, 6 de setembro de 2012

terça-feira, 4 de setembro de 2012

Momento Rodrigo Shampoo

Olhe para o seu rabo 
 
Que tal aprendermos a olhar a verdade?
A face implícita da crueldade!
Um pouco de prazer e desgosto
Cortando com faca a garganta,
Enquanto o esgoto jorra do fosso.
O choro já não adianta.
Somos humanos porque achamos que sabemos!
Sabemos o que?
Aceitar sem perguntar por quê?
Acreditar sem questionar?
Batemos palmas para um espetáculo
E torcemos pelo próximo ladrão,
Votando numa democrática obrigação.
Pelo “filho da puta” que representará o povo no Planalto,
Políticos corruptos com o salário cada vez mais alto.
Policiais e bandidos de mãos dadas
E nos programas de TV só vejo palhaçada.
Vamos nos entorpecer
Com drogas no cérebro de quem não tem,
Babar pelas bundas frutas de quem não pensa.
Pedir a bênção.
Aos padres maniqueístas,
E pastores que roubam fiéis burros
Que adoram o Deus do sussurro.
Um Senhor ditador e egoísta,
De glória e natureza dubitativa.
Estou sem alternativa.
Vejo pessoas estúpidas e ignorantes,
Que se denominam humanos
Pelo simples fato de serem pensantes.
Seres bípedes de ímpar vaidade,
Que alimentam a maldade.
Celebramos a morte da língua com jargões,
Festejamos a prisão de assassinos, traficantes e ladrões.
Pagamos caro para que eles vivam na gaiola
E ao saírem matarão mais uma senhora.
Somos todos idiotas!
Produzidos pela nossa escola.
Meu time foi campeão!
Temos sol, carnaval e verão.
No nosso mundinho em estado de putrefação.
Trabalhamos para nada.
Sacudimos uma bandeira rasgada.
Ostentamos o vício dourado.
Somos gado marcado,
Com inveja de quem tem.
No espelho não somos ninguém,
Mas tentamos ser outro alguém.
Somos marionetes manipuladas
Eternamente de mãos atadas
No inferno de carta marcada.
A vida na árvore ressecada,
Na sombra negra ensanguentada.
Em cada palavra homicida,
Não há depressão,
Não sou um louco suicida.
Neste universo sem presença,
Somos uma doença.
Sei a força que preciso,
Basta-me abrir um sorriso!